O que é Menopausa e Climatério, Sintomas e Tratamento

Hoje vamos entender um pouco sobre o que é menopausa e climatério, fases na vida da mulher que enquanto para algumas mulheres se fazem assintomáticas, para outras acabam sendo repletas de sintomas e alterações.

O que é

A menopausa é considerada a última menstruação da vida de uma mulher, ao contrário da primeira que se chama menarca. E não se deve confundir menopausa com climatério.


Mas os sintomas podem aparecer de 3 a 7 anos antes da ultima menstruação, e a isso podemos considerar como a pré menopausa, que corresponde aos últimos anos de fertilidade da mulher.

É importante salientar de que a menopausa só se confirma quando a mulher fica sem a menstruação por mais de um ano. Antes disso ainda não se pode dizer que está na menopausa.

menopausa

O que é o climatério

Logo após a última menstruação, começa o período da pós menopausa, e essa sim é a mesma coisa que o climatério. Acontece nesta fase também a perda da massa óssea e mudanças na gordura corporal, quando a mulher acaba ganhando mais massa gorda. Isso tudo leva a um impacto severo na vida da mulher a longo prazo.

Mas, é importante notar que a mulher de maneira geral, só se dá conta de que chegou a essa fase quando os primeiros sintomas começam a aparecer. Suor noturno, ondas de calor, insônia, formigamentos, cansaço, alterações de humor, Dores musculares e articulares, palpitações, zumbidos, dores de cabeça, diminuição da lubrificação vaginal e da libido, acumulo de gordura corporal especialmente nos flancos e abdômen, são alguns sintomas do climatério.

A falta do estrogênio vai além de fazer com que aconteça o que está acima descrito, deixar a mulher com risco maior de sofrer com a osteoporose. Ainda pode causar, depressão, falta de energia, falta de atenção e concentração, falta de memória, pensamentos negativos, falta de prazer nas coisas do cotidiano, e muitos mais.



É interessante saber que as mulheres que sofreram de depressão pós parto, ou TPM acentuada, são mais propensas a ter depressão e os fogachos durante o climatério.

Como diminuir os sintomas do climatério

O primeiro passo é saber lidar com o estress, e para isso é preciso adotar técnicas de relaxamento, e mudar o comportamento, alguns hábitos, buscando ser otimista e fazer sempre aquilo que gosta.

As atividades físicas diárias também são de fundamental importância, assim como adoção de uma alimentação equilibrada e saudável.

Caso precise fazer uso de antidepressivos, de tratamentos de reposição hormonal, psicoterapias, e até antidepressivos, deve-se encarar a situação com a maior naturalidade possível.

O que é a perimenopausa

Este período compreende o tempo antes da menopausa ou pré menopausa e o primeiro ano depois da última menstruação. Este é um período em que o corpo feminino pode sofrer uma série de mudanças e alterações, que inclusive podem interferir até mesmo na qualidade de vida da mulher.

Entre essas mudanças está a falta de produção do estrogênio, isso porque os ovários começam a parar. Nesta fase da vida muitas coisas podem acontecer como ondas de calor, mudanças de humor, ciclos menstruais irregulares, distúrbios do sono, secura vaginal entre outros.

Reposição hormonal

Existe um conceito que dita que a reposição hormonal pode ser perigosa, uma vez que pode causar especialmente o câncer de mama. Mas é importante evidenciar de que muitas vezes os hábitos alimentares errôneos e a obesidade podem ser fatores de muito mais risco do que o uso de hormônios por alguns anos.

A reposição hormonal deve ser feita no período pós menopausa.

Para que fique bem claro, é importante toda mulher saber que essa fase pode ser dividida em 3 fases:

  • Climatério

  • Menopausa

  • Pós menopausa

Veja como o corpo feminino se comporta em diferentes idades:

30 anos – é legal cuidar muito bem da forma física mantendo o peso, e cultivando bons hábitos alimentares. Também é importante atentar a qualidade na vida sexual. Mas o corpo começa seu processo de envelhecimento justamente nesta fase.

40 anos – da para melhorar ainda mais sua atividade sexual.

50 anos – nesta fase é bastante importante fazer a reposição hormonal, assim como praticar atividades físicas, melhorando ao máximo a qualidade de vida. mas é importante também ficar mais atenta a prevenção do câncer de mama.

60 anos – é a fase que já não há mais necessidade de reposição hormonal, mas é de suma importância buscar a atividade física constante para garantir a qualidade de vida.



TRATAMENTO SEM REPOSIÇÃO HORMONAL

Existem tratamentos que são sem a reposição hormonal, que se mostram com excelentes resultados. Até mesmo mudanças no estilo de vida podem ajudar muito. Então, alguns pontos que você pode cuidar são os seguintes:

  • Use roupas mais leves e frescas

  • Procure dormir em ambiente mais fresquinho

  • Costume tomar sucos e bebidas frias

  • Evite os alimentos quentes e apimentados

  • Crie o hábito de praticar atividades físicas

  • Não bebe bebidas alcoólicas e não fume

  • Mantenha o peso sob controle

Entre os tratamentos não hormonais, podemos falar dos antidepressivos que agem através da serotonina, noradrenalina e gabapentina. Estes medicamentos não hormonais podem ser divididos em 5 grupos:

Medicamentos via serotonina – paroxetina, citalopram, escitalopran, sertralina, fluoxetina.

Medicamentos via serotonina + noradrenalina – venlafaxina, duloxetina e desvalafaxina.

Medicamentos antiepiléticos – a gabapentina, a pregabalina que é um medicamento usado para tratar a fibomalgia, mas que se mostra eficaz.

Medicamentos fitoterápicos – alguns como Cemicifuga racemosa, Glycine Max, Valeriana, isoflavonas entre outros.

Medicamentos homeopáticos – alguns como A. racemona, A. Montana, Glonoinum, L. mutus e S. canadensis.

Esses medicamentos que não são hormonais, são uma opção para mulheres que não podem adotar o tratamento hormonal e garantem a melhora na qualidade de vida da mulher. No entanto, mesmo sendo fitoterápicos, esses medicamentos podem ter efeitos colaterais acentuados. Por isso, é sempre muito importante buscar orientação médica para adotar o medicamento que seja o mais adequado.

SINTOMAS DA MENOPAUSA E CLIMATÉRIO

É importante você ter bem claro quais sejam os sintomas que podem aparecer e varar de mulher para mulher:

  • Fogacho – são as ondas de calor ou afrontamento, que podem afetar mais de 80% das mulheres na fase da perimenopausa. Isso acontece devido a redução do estrogênio que leva a desregulação do termostato natural do corpo. Este pode começar antes da menopausa e permanecer por até 2 anos após. Uma porcentagem de 10% das mulheres podem permanecer com este sintoma até os 70 anos. Os calores podem aparecer de 2 até muitas vezes ao dia.

  • Suores noturnos – são comuns especialmente a noite e causam grande desconforto, podendo afetar o sono.

  • Insônia – esta pode aparecer até 7 anos antes da menopausa, acentuando-se ainda mais no último ano antes da menopausa. Afetam ainda mais as mulheres ansiosas de depressivas.

  • Menstruação irregular – o ciclo menstrual pode se tornar irregular e cada vez mais longo. Também observa-se mudança no volume menstrual e pode haver pequenos escapes nos intervalos.

  • Depressão – as chances de a mulher entrar em depressão na menopausa, são 2,5 maior.

  • Ansiedade – devido a falta dos neurotransmissores que regulam o humor como a serotonina e dopamina, devido a queda do estrogênio, pode acontecer a depressão.

  • Humor alterado – é comum a mudança de humor brusca, de um minuto para outro.

  • Redução da libido – devido as alterações hormonais, há a redução da libido e o ato sexual pode se tornar algo pesaroso e doloroso, diminuindo a sensação de prazer.

  • Secura vaginal – a falta do estrogênio faz com que haja diminuição do epitélio vaginal, causando a atrofia vaginal, secura, coceira e outros desconfortos durante o ato sexual.

  • Memória fraca – a mulher poderá ter lapsos de memória ou esquecimento sobre coisas simples.

  • Falta de concentração – dificuldade de focar no trabalho, num assunto ou coisa.

  • Dor nas articulações – cerca de 60% das mulheres sofrem com isso devido a redução do estrogênio.

  • Pele seca – pela diminuição na produção de colágeno a pele se torna fina, seca e com descamações.

  • Queda de cabelo – os cabelos estão relacionados a produção de estrogênio e colágeno, por isso nesta fase se tornam mais secos, quebradiços e com queda.

  • Unhas fracas – as unhas também enfraquecem.

  • Cansaço – a falta de energia é comum justamente pelo desequilíbrio hormonal.

  • Ganho de peso – devido a redução do estrogênio a mulher começa a ganhar peso.

  • Dor nas mamas – especialmente nos primeiros anos da pré menopausa. Mas alivia a medida que a menopausa vai chegando.

  • Ainda podem aparecer muitos outros sintomas como infecção urinária, palpitações, pelos faciais e corporais, enfraquecimento dos ossos, tonturas e desequilíbrios, sensação de inchaço no abdômen, entre outros. A falta do estrogênio altera muito o organismo da mulher.

Leia também